• Mauricio

Gestão de crise - Coronavírus

Dicas valiosas para as pequenas empresas.



Estamos enfrentando uma pandemia global e nem precisamos descrever sua complexidade, afinal esse é o assunto principal e constante em praticamente todos os meios de comunicação. O que mais assusta é que não existe um parâmetro ou como mensurar o tamanho do desafio que se apresentou diante de nós. A única solução eficiente, e que possibilitaria o retorno à normalidade, seria a descoberta de uma vacina que pudesse ter alcance global em larga escala. A chance de que uma notícia fantástica como essa apareça em um curto prazo de tempo é muito baixa e o que precisamos é nos precaver, aprender a minimizar riscos e aplicar soluções mais eficientes. Na verdade, a ordem para a maioria das empresas é: ter o menor prejuízo possível.  Para grandes e pequenos empresários, independente das suas estruturas e dinâmicas, quando o assunto é a tomada de decisão, o tempo é essencial. Não espere para ver o que vai acontecer e depois tomar uma atitude.

Quando problemas aparecem, devem ser enfrentados imediatamente ou os estragos podem acumular e não ter mais como solucionar.

Por isso, estar bem informado, conhecer a empresa financeiramente e desenvolver uma estratégia para enfrentar a crise, deve ser bem desenvolvida e aplicada o mais breve possível.

Ações importantes para amenizar os efeitos das crise

1 - A primeira ação, e isso independe de crise, é fazer uma avaliação de custos para eliminar o que não é essencial. Tenha um sistema ERP ou algum controle financeiro ou qualquer outra ferramenta de gestão e reduza as despesas ao máximo possível. Claro que em uma crise, isso se torna urgente. 2 - Não espere para tomar decisões e busque o máximo de informações. Entenda o problema, converse ou veja as ações de outras empresas, busque sempre o diálogo, faça um planejamento estruturado e esteja pronto para mudar o rumo sempre que entender necessário.  3 - Se sua empresa possui colaboradores, existem diversas possibilidades para evitar demissões, mas caso seja inevitável, siga as orientações do seu contador. É importante sempre conversar, isso pode te surpreender, existem muitos caminhos que não nos atentamos. O colaborador também está vendo as dificuldades, provavelmente está aberto para concessões e pronto para colaborar. 4 - Liste em um relatório os custos que não podem ser cortados e busque soluções com valores inferiores. Normalmente acostumamos com soluções e não nos damos conta que estamos pagando caro. É o momento de otimizar e reduzir. Isso vale para fornecedores, aluguel e serviços em geral. Um exemplo simples são os sistemas de gestão e emissores de notas fiscais, os preços chegam a variar em mais de 1000%. 5 - Renegocie os contratos e se tiver que fazer algum, evite os anuais. Contratos longos normalmente são ofertados com a promessa de vantagens, mas são armadilhas que buscam a fidelização através da obrigação, e não pela qualidade do serviço. Não tenha medo de mudar e busque serviços que possam ser suspensos sempre que você necessitar.  6 - Atualmente as informações são rapidamente disseminadas e podem causar grandes estragos. Cuidado com suas ações e como a empresa se posiciona em relação aos clientes e aos seus colaboradores. Nessa pandemia, somos, todos, vítimas e precisamos desenvolver posturas colaborativas e compreensivas. Claro que isso não pode impedir que providências necessárias sejam tomadas. 7 - Tire o máximo de lições e tenha uma boa régua para medir os danos. Não tem jeito, são nas dificuldades que aparecem as grandes lições. Uma delas, por exemplo, é a redução de custos, e muitas vezes de processos. O objetivo maior para as empresas é, sem dúvida, minimizar as perdas e elas podem ser financeiras ou de colaboradores. 8 - Tente não se descapitalizar. Negócios que trabalham com vendas de produtos de terceiros, normalmente possuem pagamentos altos a vencer e em breve. O ideal é renegociar ou buscar um empréstimo para sanar esses pagamentos. Claro que cada caso deve ser analisado em separado, mas em regra geral, sem capital fica muito mais complicado para agir ou sanar os problemas que virão.

O problema é tão complicado que são poucas as empresas ou setores que podem apresentar algum crescimento e, ainda que ocorra, também tem um futuro incerto em relação ao mercado. O mais importante é que seja evitada a maior quantidade possível de mortes pelo vírus da COVID-19 ou qualquer outro problema por conta da lotação de leitos nos hospitais. 


Você pode otimizar seus custos revendo os gastos e encontrando as melhores soluções. Aumente a organização e controle do seu negócio com o Sistema Aivis que, além de ter o melhor custo benefício do mercado, é simples de usar e emite suas notas fiscais com poucos cliques.



72 visualizações