• Mauricio

Ministério Suspende a cobrança do Simples

Atualizado: Mar 18

Medida busca amenizar os impactos da crise do coronavírus para as pequenas empresas no Brasil.


Nesta segunda-feira (16/03), o governo brasileiro lançou um plano de medidas emergenciais para conter os efeitos da pandemia do COVID-19 na economia do país.

Segundo o ministro da economia Paulo Guedes, a intenção é investir R$147,3 bilhões em ações voltadas para o setor econômico e para os grupos sociais vulneráveis, a fim de conter os efeitos negativos da epidemia na economia do país e na população mais carente.

Para as micro e pequenas empresas as principais medidas traçadas pelo governo foram o adiamento da cobrança dos tributos da União no SIMPLES NACIONAL por 3 meses, ocasionando uma renúncia temporária de R$22,2 bilhões aos cofres públicos e a disponibilização de 5 bilhões de reais em crédito do PROGER / FAT.


Outras medidas econômicas foram adotadas pelo governo com o intuito de prevenir o desemprego, dentre essas podemos destacar o adiamento do prazo de pagamento do FGTS por 3 meses, a redução em 50% das contribuições do Sistema S pelo mesmo prazo, a simplificação das exigências para contratação de crédito e a dispensa de documentação (CND) para renegociação de crédito.


Contudo, ainda devemos aguardar a manifestação do Poder Legislativo, já que as medidas a serem implementadas ainda encontrarão um longo percurso no Congresso Nacional. Agora é esperar e torcer para que os pequenos negócios não sejam muito prejudicados.




63 visualizações

RECEBA AS NOVIDADES

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle